Balanço Geral: surpresas e decepções da E3 2018

A exposição de 2018 foi como todas as outras, com seus pontos positivos e negativos. Mas, com certeza, foi melhor que a do ano anterior.

Aconteceu esta semana, em Los Angeles, a Electronic Entertainment Expo 2018 – E3, para facilitar. A exposição como uma Copa do Mundo para os gamers de todo o mundo, com comemoração e tudo, mas com o diferencial de ser anual. As principais fabricantes de consoles, e algumas das principais desenvolvedoras third-parties, usam os espaços da feira para apresentar ao público suas novidades.

E essa E3 foi incrível, apesar de todas ausências. Não é uma competição, mas com certeza nenhuma produtora ali quer perder. Os estúdio entraram com tudo o que tinham de melhor, e se deram ao luxo até mesmo de deixar algumas coisas de fora.

As grandes rivais, Microsoft e Sony, fizeram apresentações brilhantes de suas próprias maneiras. A Nintendo, de certa forma, foi a mais decepcionante. EA e Bethesda não se comprometeram e entregaram produtos parrudos. A Square-Enix entregou bons títulos, mas sem grandes surpresas. A Ubisoft apresentou promissores títulos, como não poderia deixar de ser. Vamos ao balanço!

EA – sábado, 9 de junho

Eu diria que o ponto mais alto da apresentação da EA seria quando os apresentadores deixaram claro, logo no início: “sem loot boxes”. A desenvolvedora parece ter aprendido com tudo que aconteceu no último ano e deixou de lado um pouco da ganância. Mas seria injustiça minha destacar isto como principal.

Eles trouxeram bons títulos e, como sempre, jogos com gráficos de brilhar os olhos. Podemos destacar aqui Anthem, que apresentou um belo gameplay e proposta inovadora para os games multiplayers.

Sentimos falta: Detalhes sobre Jedi: The Fallen Order. O título poderia ser o grande destaque da apresentação, mas não houve sequer uma artezinha conceitual.

Microsoft – domingo, 10 de junho

Difícil escolher um único destaque aqui. Halo Infinite? Devil May Cry 5? Gears Of War 5? Cyberpunk 2077? Escolhemos os cinco estúdios absorvidos pela Microsoft!

Desde sempre, o Xbox é criticado pela falta de exclusivos de peso. Quero dizer, eles têm o próprio Halo e Gears of War, por exemplo, mas o concorrente direto, PlayStation, tem um catálogo de títulos só deles muito maior e de muito mais sucesso.

Claro que apresentaram bons jogos nesta conferência, mas a aquisição, por exemplo, do Ninja Theory, desenvolvedor de games como Hellblade e Devil May Cry, é uma grande adição à companhia.

Sendo assim, destaco não o que a Microsoft apresentou para o Xbox One, mas, talvez, o que ainda estar por vir.

Sentimos falta: Nada. As expectativas eram baixas. Eles esmagaram as expectativas e aumentaram o nível para o ano que vem!

Bethesda – domingo, 10 de junho

Ah, Bethesda, sua danada! Nem que nos esforçássemos muito, conseguiríamos te odiar. Sempre carismática, ela trouxe uma apresentação consistente, parruda e com teasers para jogar para escanteio qualquer mau sentimento.

Queríamos ser do contra e tentar apontar defeitos no anúncio, como a falta de uma data. Mas, mesmo só com um teaser que não diz ABSOLUTAMENTE NADA sobre o que está por vir, The Elder Scrolls VI é tudo que temos a dizer.

Sentimos falta: Mais detalhes. Apesar dos bons títulos, a apresentação foi muito limitada à visões superficiais sobre os títulos.

Square-Enix – segunda, 11 de junho

Trailers bonitos, nova IP, live action… Sabemos que, apesar das grandes novidades, o que todos queriam era a continuação de Kingdom Hearts, e ela chegou! Apesar de já ter dado as caras no dia anterior, na conferência da Microsoft, não poderíamos tirar esta estrela da apresentação da Square-Enix.

A novidade, agora, é que, como ficou claro na apresentação do Xbox, Kingdom Hearts 3 também estará no catálogo do console da Microsoft pela primeira vez.

Sentimos falta: Qualquer coisa sobre o remake de Final Fantasy 7.

Ubisoft – segunda, 11 de junho

Esses franceses têm grandes títulos, é inegável. O trailer cinematográfico do ambicioso Beyond Good & Evil 2 tem seu lugar sob os holofotes, ou mesmo o carro-chefe, Assassin’s Creed. Mas, cá entre nós, depois do sucesso de público e crítica de Origins, já imaginávamos que o Odyssey se faria presente na E3.

Isso deixa um pé atrás, por conta de todos os problemas que tiveram com a pressa para lançar um AC por ano, e o trailer faz parecer que o novo título da franquia é o Origins que foi à academia. Então, vamos pegar o caminho mais difícil.

O trailer de The Division 2 deixou muita gente animada e esperamos um jogo ainda mais imersivo que o primeiro. Os gráficos estão incríveis e jogabilidade empolgante. É um título que de futuro!

Sentimos falta: Splinter Cell. Muito se dizia sobre uma possível aparição do título na conferência, mas não foi confirmado.

PlayStation – segunda, 11 de junho

Em 2017, decepção foi o que ficou. No ano passado, a Sony trouxe uma apresentação xôxa, decepcionante. Mas, neste ano, meu amigo…

Foi, de longe, a conferência que trouxe o maior número de títulos empolgantes. Entre esperados e inesperados, a boa surpresa ficou por conta do trailer do remake de Resident Evil 7, anunciando três anos atrás e que desde então ficou sob silêncio ensurdecedor.

Tivemos também o impactante primeiro trailer de gameplay de The Last of Us Part 2, trazendo uma visão intimista sobre a protagonista Ellie. Também o trailer de Death Stranding. Quanto a esse, o Kojima ainda tem muito o que se explicar…

Mas, nada disso! Digo, TLOU2 já era esperado para conferência e, sim, o trailer empolgou e aumentou (muito) o hype. Mas Ghost of Tsushima nos pegou de guarda baixa. Gráficos incríveis, gameplay imersivo, ambientação impecável. Queríamos apenas uma data, Sony. Nem que fosse uma previsão… Isso não se faz.

Sentimos falta: Red Dead Redemption 2.

Nintendo – terça, 12 de junho

Não empolgou. Nos desculpem N-boys and girls, mas a apresentação da Nintendo, apesar dos ótimos títulos anunciados, foi chata, maçante. Apesar de terem tentando nos convencer de que o objeto de maior destaque ali era Super Smash Bros. Ultimate, acreditamos que Fire Emblem seja o mais inesperado, e vamos nos agarrar a isso.

Sentimos falta: Metroid Prime 4.

***

E vocês, o que acharam da E3 neste ano? Muitos dos games apresentados estão mais próximos do lançamento do que esperávamos. E, acalmem-se. Também sentimos falta de Superman, provável próximo título da Rocksteady. Devemos ter novidades em breve.

Resumão – Apresentação da Ubisoft na E3 2018

Com foco principalmente nas suas franquias de peso como Assassin’s Creed e The Division, a conferência da Ubisoft mostrou gameplay da maioria dos jogos mostrados e a empresa posteriormente liberou material adicional no YouTube, além das demos no showfloor.

JUST DANCE 2019

A conferência começou com uma das franquias mais populares da Ubisoft, o Just Dance. A versão desse ano inclui algumas músicas de k-pop além de hits do pop como Sugar, do Maroon 5, e Havana, de Camila Cabello.

BEYOND GOOD & EVIL 2

Na E3 de 2017, a Ubisoft anunciou a volta do clássico Beyond Good & Evil, que dessa vez poderá também ser jogado em co-op.

TRIALS RISING

O jogo de motocross mais famoso dos últimos tempos retorna com diferentes cenários. Essa versão sairá para PS4, XBOX, Switch e PC.

THE DIVISION 2

The Division volta, dessa vez mostrando uma Washington D.C. devastada em um futuro pós-apocalíptico assolado pela varíola. O jogo conta com cenários cinematográficos, com foco em cooperação online. O novo modo de raids contará com até 8 jogadores simultâneos.

Além disso, já foram anunciados diversos DLCs com conteúdo adicional  gratuito que expandirão a história e as mecânicas do jogo durante o primeiro ano de lançamento. O jogo deve chegar aos PCs, PS4 e XBOX One em Março de 2019.

MARIO + RABBIDS KINGDOM BATTLE: DONKEY KONG ADVENTURE DLC

O DLC de Donkey Kong para Mario + Rabids chega ainda este mês para o Nintendo Switch. O jogo de estratégia em turnos que mistura os personagens da Ubisoft no mundo da Nintendo é um dos carros-chefes do Switch. A apresentação ao vivo contou até com uma orquestra tocando as músicas temáticas do DK.

SKULL & BONES

Skull & Bones, jogo de piratas com foco em batalhas navais online, já havia sido anunciado anteriormente mas dessa vez foram dados mais detalhes de como o jogo funcionará. Além da possibilidade de cooperar e enfrentar inimigos online, o jogador poderá customizar tanto suas embarcações como sua base.

TRANSFERENCE

O jogo de suspense em VR da produtora de Elijah Wood também havia sido apresentado na E3 de 2017, mas foram dados novos detalhes e jogabilidade do jogo que deve chegar ainda este ano.

STARLINK: BATTLE FOR ATLAS

O novo jogo de batalha espacial da Ubisoft conta com um sistema toy-to-life semelhante aos Amiibos da Nintendo, onde os jogadores podem pegar bonecos da vida real e ativar itens, personagens e habilidades no jogo através de um sensor adaptado ao video-game.

Além disso, a versão para Switch contará com Fox McCloud e sua nave Arwing da série Star Fox como personagem jogável e destaque para a personagem brasileira Calisto Chase da Silva.

FOR HONOR: MARCHING FIRE

O próximo DLC de For Honor, Marching Fire, contará com personagens da China e virá com o novo modo Breach, onde equipes de 4 jogadores invadirão e defenderão fortificações.

Além disso, o jogo ficará gratuito no PC até o dia 18/6.

THE CREW 2

Além do mapa maior em relação ao jogo anterior, em The Crew 2 o  jogador poderá jogar não só com carros mas também com motos, lanchas, e aviões de costa a costa dos Estados Unidos, passando por cidades icônicas como Los Angeles e Miami.

O beta do jogo deve chegar ainda este mês para PC, XBOX One e PS4.

ASSASSINS CREED: ODYSSEY

Este foi certamente o jogo mais aguardado da conferência, embora muitas informações já tenham sido vazadas. Nele, o jogador encarnará na pele espartana de Alexios ou Kassandra, descendentes diretos de Leônidas, podendo inclusive utilizar a lança do avô como arma. O cenário das ilhas gregas durante a Guerra do Peloponeso é de tirar o fôlego!

O jogo também voltará a ter novamente um foco em combate naval e contará com diversas novas opções de diálogo e desenvolvimento de quests. O jogo deve sair em outubro desde ano para PS4, PC e XBOX One.