Review: Marvel’s Spider-Man é o jogo definitivo do Aranha

Após alguns acertos aqui e vários erros ali, finalmente temos um jogo que irá agradar tanto aos fãs mais devotos como aqueles que querem apenas uma diversão casual. Venha conferir conosco o que achamos da empreitada Sony/Marvel no PS4.

Ambientação

A Nova York da Marvel é incrível! Uma cidade viva, com eventos acontecendo a todo momento. As pessoas interagem umas com as outras e reagem à presença do Homem-Aranha. Seja de manhã, ao entardecer ou de noite, cada momento do dia tem o seu charme e garante visuais deslumbrantes. Os gráficos são um dos mais realistas desta geração, o que ajuda na crença de que mesmo com suas individualidades, o mapa foi baseado em um local real.

E falando em tais individualidades, é muito legal poder balançar para todos os lados e visitar locações como a Torre dos Vingadores (você desbloqueia um troféu por visitar o topo deste lugar) ou o Sanctum Sanctorum. Além do escritório de advocacia de Matt Murdock. Mas como apenas passar por lá não é o bastante, o game ainda conta um objetivo de tirar fotos destes e de outros lugares famosos de Manhattan. E fazendo isto, você ainda coleciona tokens que ajudam a melhorar seus trajes e equipamentos.

Contudo, algo no game que pode tirar o jogador da imersão é a dublagem. Esta não é necessariamente ruim, mas em alguns momentos chave a falta de sincronização é evidente, além de que em determinado momento épico das cutscenes tivemos um problema sério com o áudio. Os efeitos sonoros pararam de ser reproduzidos, apenas as vozes e a música continuaram. Coisas como o som de socos ou o teioso balançando de um lado para o outro não puderam ser ouvidos. Tal problema foi arrumado quando mudamos a língua do console para inglês. E aí está outro problema, a língua falada segue o idioma do PS4, sem a possibilidade de troca. Além do nome dos personagens não terem sido transpostos para o português. O Rei do Crime não é o Rei do Crime, mas sim o Kingpin. Uma decisão curiosa, no mínimo…

Marvel's Spider-Man_20180909174548

Jogabilidade

O maior problema de Spider-Man é ter vindo depois da série de jogos Batman: Arkham. Claro que o game do cabeça de teia possui suas próprias características, mas ainda não consegue competir com Arkham Asylum e os outros. Vários comandos envolvem apertar e segurar um determinado botão, o que em certos momentos é pouco responsivo e pode fazer você perder um combo de 200 acertos, como aconteceu conosco. Porém, de um modo geral, ainda é bastante divertido, e as finalizações de inimigos apesar de serem poucas, são visualmente deslumbrantes.

Já a movimentação pela cidade é espetacular! O foco da Insomniac em fazer o jogador estar sempre em movimento, sem desacelerar é notável. Em alguns raros momentos ficávamos travados, mas isto era devido a falta de prática, não a um gameplay mal desenvolvido. Uma dica que já podemos adiantar, adquira a habilidade de fazer manobras enquanto viaja com a teia, você ganha algum XP e de quebra é bastante divertido ficar rodopiando para todos os lados. E falando em viajar, o modo viagem rápida está presente no game, porém recomendamos que a use apenas para receber um troféu disponível e assistir as animações que são bem engraçadas.

Marvel's Spider-Man_20180909174811

História

Uma história perfeita! É isto que temos a dizer. Quando os desenvolvedores não tem que que ficar presos ao enredo de um filme para criar o jogo, o resultado é nitidamente outro.

Aqui temos um Peter há 8 anos como o Aranha e já possui uma vasta gama de inimigos. O primeiro deles é Wilson Fisk, que cumpre bem o seu papel na trama, mesmo sendo derrotado no começo do jogo, é a prisão dele que desencadeia todos os próximos eventos. Além dele temos também Electro, Shocker, Abutre e muitos outros. Não iremos entrar  em detalhes para não estragar a surpresa, mas se você quer vilões, este jogo entrega.

Mas nem só de inimigos é feito um bom herói. Algo interessante adicionado foi a possibilidade de jogar com Mary Jane e Miles Morales. Estes dois possuem uma pegada mais furtiva, e nem por isso o clima de tensão cai quando os controla. Várias pessoas tinham suas dúvidas sobre o uso de tais personagens, nós inclusive. Porém, nenhum dos nossos medos se concretizou.

Outro tópico bem legal do game, as skins. Aqui elas não são apenas itens cosméticos, cada traje possui uma habilidade única que pode ser útil em determinado momento da história. Porém, tais habilidades não se limitam apenas àquela roupa. É possível usar o uniforme clássico com a skill da roupa 2099, por exemplo. Nossa dica aqui é ficar atento a quais trajes você quer adquirir, pois nem todos são desbloqueados ao decorrer do jogo ou por meio de side quests.

E falando nelas, aqui você terá muita coisa para fazer. Desde caçar a Gata Negra, até derrubar esconderijos dos capangas do Fisk. Fazendo tais missões, é possível acrescentar mais umas boas horas de jogatina, além das 20 horas já existentes da história central.

Marvel's Spider-Man_20180909175058

 

No geral, Marvels’s Spider-Man é um jogo lindo, com história impecável e gameplay igualmente bom. Recomendamos a qualquer pessoa adquirir, pois vale o investimento. Agora é aguardar a continuação, pois com o sucesso deste game ela com certeza irá acontecer, e nós agradecemos!

Nota: 9

Marvel's Spider-Man_20180909174136

The Heist: primeiro DLC de Marvel’s Spider-Man para PS4

Foi anunciado hoje, dia 3 de Setembro, o primeiro DLC de The City Never Sleeps.

The Heist, a primeira parte, contará com a participação da Mulher Gato e será lançado oficialmente no dia 23 de Outubro.

Os próximos DLCs devem sair em Novembro e Dezembro ainda deste ano.

Você pode conferir o teaser a seguir:

Spider-Man lança dia 7 de Setembro, sexta-feira, e é exclusivo para Playstation 4.

 

 

Resumão: Apresentação da Sony na E3 2018

Mesmo com as expectativas lá em cima, a japonesa fez um showcase de babar.

Mais um capítulo foi fechado na noite desta segunda, 11, na Electronic Entertainment Expo 2018 (E3 2018). E que capítulo! A própria desenvolvedora criou o hype ao redor de si, chamou a responsabilidade de fazer uma conferência convincente e cumpriu. Houve títulos já esperados, nova IP e a grande surpresa: Resident Evil 2.

A apresentação começou morna, com algumas boas apresentações musicais para te fazer entrar no clima dos anúncios, mas que pareciam ser mais tapa-buracos. Mas, à medida que as coisas foram andando, a apresentação foi engatando e, apesar de uma pausa e outra para conversa de apresentadores e convidados, foi sendo emendado jogo atrás de jogo.

Claro, sentimos falta de algumas coisas. Esperava-se que a Rockstar Games desse as caras no showcase da Sony, com algum vídeo mais revelador do vindouro Red Dead Redemption 2, mas isso não aconteceu. Também, não houve um anúncio sequer de datas de lançamentos de seus principais títulos e Death Stranding, que promete explodir cabeças com uma imersão sobrenatural, deixou ainda mais dúvidas.

Confira tudo o que rolou.

THE LAST OF US PART II

Aqui, nenhuma surpresa. No início da tarde, horário de Brasília, a Naughty Dog lançou um teaser em suas redes sociais, confirmando que o título estaria presente na conferência. Contudo, não fazíamos ideia do que estava por vir. E foi completamente inesperado.

Em um trailer de alguns minutos, fomos apresentados à namorada de Ellie e um novo personagem, ainda sem nome. Um flashback mostra a protagonista em busca de vingança. Ainda não sabemos do que, mas a ausência de Joel pode querer dizer alguma coisa.

CALL OF DUTY: BLACK OPS III

Sony e Activision anunciaram conteúdos extras para COD: Black Ops 3 para quem adquirir COD: Black Ops 4 na pré-venda. Além disso, o Black Ops 3 foi disponibilizado de graça para assinantes PS Plus, até 11 de julho. O título não estava na lista inicial de junho, divulgada duas semanas atrás.

DESTINY 2: FORSAKEN DLC

Novos conteúdos estão chegando para o elogiado FPS.

GHOST OF TSUSHIMA

Em algum momento da invasão mongol, mas ainda sem muitos detalhes sobre o enredo, Ghost of Tsushima chegou com um gameplay incrível. O vídeo traz uma ambientação inédita de encher os olhos do exclusivo para PlayStation. Os personagens se mostram cativantes e o universo, muito imersivo. Os combates parecem viciantes e esperamos que o game não sofra downgrades excessivos. Está lindo!

CONTROL

Esse sairá para PS4, Xone e PC. Ainda sem muitos detalhes, foi liberado apenas um trailer um tanto quanto diferente – para dizer o mínimo – da nova IP da Remedy (Alan Wake, Max Payne, Quantum Break). O game sairá em 2019.

RESIDENT EVIL 2

A principal surpresa da E3 até aqui. Anunciado em 2015, o remake de Resident Evil 2 recebeu um trailer tão assustador quanto animador. Está acontecendo e pode marcar a data: 25 de janeiro de 2019.

TROVER SAVES THE UNIVERSE

Título de Justin Roiland, co-criador de Rick and Morty, promete uma experiência divertida. E, bom, não sabemos o que mais esperar… de tudo. É do mesmo criador de Rick and Morty!

KINGDOM HEARTS 3

Esse, depois de anos sumido, resolveu aparecer em todas as conferências possíveis. Agora, veio com novidades: personagens de Piratas do Caribe também estarão no título. Os vídeos do game, até aqui, têm sido um pouco estranhos, sem som ambiente; apenas falas, música de background e algumas sonoplastias. Esperamos que seja apenas um descuido de edição… Descobriremos dia 29 de janeiro!

DEATH STRANDING

Hideo Kojima segue com sua mente louca. Muito se esperava sobre a presença do título na conferência, e o vídeo cumpriu o seu papel de aumentar (bastante) o hype já criado.

Em um trailer cinematográfico, pudemos conferir um pouco mais do universo do game, um pouco de gameplay com paisagens lindas, e desgraçar ainda mais nossas cabeças. Completamente nonsense, a apresentação levantou mais questões e não deixou nenhuma resposta.

NIOH 2

Nioh é um sucesso, e a Sony já está trabalhando na sequência. Vai demorar? Provavelmente.

SPIDER-MAN

Finalmente, mais gameplay! A jogabilidade e um pouco do que foi mostrado de enredo se assemelham muito aos títulos do Batman da Rocksteady, principalmente o combate. Mas o jogo está lindo, parece ter um universo só seu e, do que foi mostrado de gameplay, apenas balançar nas teias do Aranha por entre os arranha-céus de Nova York já renderão boas horas de diversão, como já rendiam lá no PS1.

DÉRACINÉ

From Software, de Dark Souls e Bloodborne, está trabalhando em uma nova IP exclusiva para PlayStation VR. O trailer é intimista e cativante, mas ainda não temos nenhum detalhe sobre a dinâmica. É aguardar para novidades, pessoal.

TÍTULOS PARA PS VR

Fechando o ótimo showcase, a Sony emendou uma sequência de novos títulos vindo para o VR. Muito bom ver que o dispositivo está recebendo a atenção merecida. O destaque, aqui, fica com Skyrim VR.

O que achou da apresentação da Sony? Não é uma competição e é difícil dizer se há algum vencedor, mas, até aqui, o evento vai muito bem. Até as menores conferências não comprometeram e apresentaram bons conteúdos. Agora, é aguardar a Nintendo, que chega nesta terça, às 13h de Brasília.

Só dá ela! Sony solta teaser com mais esperados da E3

Se fosse um ringue, era nocaute!

Com pancada atrás de pancada, a Sony não para de demonstrar força. Como não tem quem bater de frente quando o assunto é títulos exclusivos, a produtora vem com tudo em um vídeo preparativo, mostrando aqueles que devem ser seus maiores destaque na E3.

The Last of Us Part II, Marvel’s Spider-Man, Ghost of Tsushima e Death Stranding dão as caras no teaser. E claro que sentimos a falta de Days Gone, mas calma lá; o vídeo tem apenas quarenta segundos!

A demonstração da Sony na E3 será na segunda-feira, dia 11, às 22h, de Brasília. Nós, aqui da Baleia, estaremos acompanhando e vamos preparar um review para vocês.