Aves de Rapina ganha primeiro trailer

O filme chega aos cinemas em fevereiro de 2020.

O filme Aves de Rapina e a Fantabulosa Emancipação de uma Arlequina ganhou nessa quarta-feira (04), o seu primeiro teaser trailer. O longa chega aos cinemas em fevereiro de 2020.

O trailer mostra pouco do filme, mas já entrega algumas cenas de ação. Além disso, faz referência ao filme It – A coisa, cuja sequência chega aos cinemas nessa quinta-feira (05).

Confira o trailer:

 

Aves de Rapina e a Fantabulosa Emancipação de Uma Arlequina irá mostrar o que acontece quando Arlequina (Margot Robbie), Caçadora (Mary Elizabeth-Winstead) e Canário Negro (Jurnee Smollett-Bell) se juntam para proteger Cassandra Cain (Ella Jay Castro). O vilão Máscara Negra será interpretado por Ewan McGregor e a direção fica por conta de Cathy Yan.

 

James Gunn pode escrever e dirigir Esquadrão Suicida 2

Warner confirmou para o io9 que James Gunn está em negociações para escrever e dirigir Esquadrão Suicida 2. Duas fontes também confirmaram tal informação ao The Wrap.

O diretor de Guardiões da Galáxia e Guardiões da Galáxia Vol. 2 não está mais associado ao Marvel Studios desde que tweets antigos com conteúdo sobre pedofilia e estupro vieram à tona. Gunn ainda se desculpou pelo que escreveu, mas não foi o suficiente para que ele fosse removido da direção da terceira aventura do grupo de heróis espaciais.

Esquadrão Suicida 2 ainda não possui data de estreia, mas deve contar com o retorno de Margot Robbie como Arlequina, Will Smith como Pistoleiro, entre outros. Vale lembrar que caso esta informação se concretize esta não será a primeira vez que um diretor vem da Marvel para a DC. Joss Whedon dirigiu os dois primeiros Vingadores e recentemente substituiu Zack Snyder em partes de Liga da Justiça.

Universo DC: Henry Cavill não viverá mais o Superman

Informações foram fornecidas por fontes da Warner Bros.

O site de Hollywood Reporter anunciou que Henry Cavill não voltará mais a interpretar o Superman nos cinemas. A Warner Bros. teria mudado seu foco para produzir um novo filme da Supergirl adolescente, tornando a idade do ator um problema, já que nas HQs ele é mais novo do que a super heroína.

Superman também apareceria em Shazam!, mas problemas contratuais e de agenda impediram que Henry aparecesse no filme, o que acabou por “fechar completamente as portas para novas aparições do Superman”, disse a fonte do site.

No entanto, Kal-El não deve ficar fora dos cinemas por muito tempo.

“Superman é como James Bond, depois de um tempo você precisa olhar para novos atores” comentou a fonte.

Outra fonte ainda disse que a DC pretente reiniciar completamente o seu Universo, mas, se isso acontecer realmente, deve demorar um pouco mais. Os filmes de Aquaman, com Jason Momoa, Flash, com Ezra Miller e Mulher-Maravilha 1984, protagonizado por Gal Gadot, chegam aos cinemas em breve.

Henry Cavill foi confirmado recentemente na série The Witcher da Netflix, mas fontes afirmam que isso só aconteceu após a decisão da Warner de encerrar o contrato com o ator.

Crítica: Professor Marston e as Mulheres-Maravilhas: feminismo e sensibilidade

A estréia em 2017 do filme passou desapercebida por mim e talvez tenha passado por você também, mas não deveria.

Eu topei com esse filme por acidente, num grupo de Facebook onde disseram que ele era impressionante e sensível. Meu primeiro pensamento foi: como um filme sobre ménage à trois e sadomasoquismo pode ser sensível?

Os filmes que assisti, com exceção de talvez um ou dois, que apresentaram relações à três me pareceram sempre bem machistas, como se tivessem saído direto de um sonho masculino, como se as mulheres naquela cena fossem simplesmente objetos na mão do parceiro sortudo. Mas a direção cuidadosa de Angela Robison mudou completamente o meu pensamento inicial. Se eu tivesse que escolher uma única palavra para definir Professor Marston e as Mulheres-Maravilha, essa palavra seria: sensível.

O longa é inspirado na história real do Doutor Marston (Luke Evans), inventor do polígrafo (comumente conhecido como detector de mentiras) e da ilustre personagem Mulher-Maravilha. William Marston e sua esposa Elizabeth Marston (Rebecca Hall) escolhem uma aluna para lhes ajudarem em suas pesquisas sobre psicologia em Harvard. Ambos acabam se apaixonando e se envolvendo com a sua pupila, Olive Byrne (Bella Heathcote), e passam a viver um amor proibido. O romance não passa desapercebido pela sociedade ao redor, resultando na demissão dos Marstons de Harvard, forçando-os a achar uma outra profissão e mentir para todos sobre a sua vida entre quatro paredes.

Professor Marston e as mulheres-maravilhas movie

O foco do filme é, claramente, as mulheres e seu incrível poder. Enquanto Olive se apresenta submissa, gentil e frágil (representando o alter-ego da super-heroína e secretária de Steve Trevor), Elizabeth é fervorosa, forte e insubordinada (personificando a semi-deusa praticamente indestrutível que conhecemos como Mulher-Maravilha). Marston se mostra apenas como um elo de ligação entre as duas, um observador que, como nós, se impressiona com o brilhantismo das duas mulheres em sua vida.

Outro ponto forte do filme é a sua fotografia, cuidadosamente trabalhada para proporcionar uma atmosfera de romance e magia. Até mesmo as cenas sexuais possuem um teor mais romântico, focadas em mostrar o envolvimento dos personagens uns com os outros, ao invés de mostrar aquilo como algo carnal. Parece excepcionalmente difícil tornar uma cena com sadomasoquismo e cordas algo carinhoso, mas Robinson o faz com maestria.

MV5BNTYxNjI5ZmEtNGRlOS00MjY5LTk3MDEtNTVjNDRkM2EzNGY1XkEyXkFqcGdeQXVyNDg2MjUxNjM@._V1_SY1000_SX1500_AL_

Tudo isso culmina para a criação de uma das personagens que até hoje é importante para o movimento feminista e o filme nos leva por esse caminho de luta, aceitação e amor de forma leve e fluída. Não poderia ser diferente, afinal, o que seria da Mulher-Maravilha e das Mulheres-Maravilha ao nosso redor sem esses três pilares?

Aquaman: Filme tem primeiro trailer divulgado na SDCC

A Warner divulgou em seu painel na San Diego Comic Con o tão esperado trailer de Aquaman. O filme teve sua estreia adiantada no Brasil para 13 de dezembro de 2018.

A trama será focada em Arthur Curry, o super herói metade humano, metade Atlante. Sua origem será de grande importância, já que no filme o herói precisará encarar e descobrir sua verdadeira identidade enquanto se torna o Rei de Atlântida.

O elenco conta com Jason Momoa (Game of Thrones), como Aquaman, Amber Heard (Tudo por Ela), interpretando Mera, Nicole Kidman (Moulin Rouge), como Rainha Atlanna) e Dolph Ludgren (Os Mercenários), como Rei Nereus. James Wan (A Invocação do Mal) ficará responsável por A Invocação do Mal e com roteiro de Will Beall (Caça Fantasmas) baseada na história idealizada por Geoff Johns.

Sideral: DC anuncia nova série live-action para seu serviço de streaming

O anúncio foi feito durante a San Diego Comic Con

A heroína criada por Geoff Johns, Sideral, vai ganhar uma série solo para o serviço de streaming DC Universe. A série ainda não tem previsão de estreia.

A história se passará no colegial e mostrará a personagem Courtney Whitmore se juntando à Sociedade da Justiça da América.

Ter a oportunidade de contar uma história celebrando essa heroína foi literalmente a primeira coisa que eu queria pois é muito pessoal. Além disso, uma personagem que conversa com os jovens, e fala sobre um legado e sobre continuar adiante parece muito importante para mim hoje em dia“, Johns falou.

A personagem foi criada em 1999, seus super poderes são resistência e a capacidade de atirar estrelas cadentes a partir de seu Cinturão Cósmico. Sideral foi a primeira heroína criada por Johns e foi uma homenagem à sua falecida irmã.

O serviço de streaming DC Universe será lançada ainda em 2018 nos Estados Unidos e custará U$8 por mês ou U$75 por ano, com três meses gratuitos para quem assinar na fase beta.

DC revela o primeiro trailer de Titans

“F*da-se o Batman!”, Que isso, menino Robin!

Os fãs do universo DC tiveram uma boa surpresa durante essa manhã: se trata do primeiro trailer da série Titans, exclusiva para a plataforma de streaming da própria DC.

A franquia Titans conhecida principalmente pela ótima animação de 2003, segue os jovens heróis do universo DC durante a problemática fase da adolescência. A história principal será em torno de Robin, Estelar, Mutano, Ravena, Columba e Rapina. A produção fica conta de Greg Berlanti, que já mostrou o seu trabalho em Arrow, The Flash, Supergirl e Legends of Tomorrow.

O serviço de streaming da DC Universe terá sua estreia em agosto de 2018, nos EUA. A série também deverá dar as suas caras ainda esse ano.

Confira o trailer:

Universidade dos EUA oferecerá curso sobre Batman

Quer estudar cultura pop na universidade? Essa pode ser a sua chance!

A Universidade de Baltimore, nos Estados Unidos da América, irá oferecer um curso chamado “The Evolution of Batman” (A evolução do Batman) e será ministrado pelo poeta Steven Leyva. O site io9  entrevistou o professor que adiantou que o foco da aula será o livro The Caped Crusade: Batman and the Rise of Nerd Culture de Glen Weldon.

Leyva afirmou que os alunos lerão outras obras e assistirão desenhos e filmes, tudo em busca de quem realmente é e como se tornou o herói que conhecemos hoje. Quando questionado o porque de ter escolhido o homem morcego, Leyva defende que Batman é simplesmente “legal” e que acha muito interessante como ele é representado de diversas formas pelas mídias.

“[O que] Glen Weldon evidencia é que o Batman é como um Teste Rorchach. Nós podemos facilmente projetar nossas próprias múltiplas ansiedades, como quando Walt Whitman descreve quando diz “Eu possuo multidões”. Bem, ele poderia estar falando sobre o Batman, porque nós conseguimos projetar quase qualquer versão da humanidade nele.”

A cultura pop é estudada constantemente na Academia pela sua importância e popularidade. A Universidade de Glasgow, no Reino Unido, oferece com frequência um curso de curta duração por apenas 35 euros sobre Star Wars. Já aulas sobre Harry Potter são mais comuns, sendo oferecidas na Universidade de Durham, também no Reino Unido, Universidade de Lawrence, nos EUA, e várias outras.

Filme sobre as origens do Coringa terá Joaquin Phoenix no papel principal

Filme começa a ser rodado em meados do segundo semestre desse ano.

Passando por uma reestruturação após acumular fracassos de público e crítica nos cinemas, a DC Films confirmou alguns detalhes sobre o próximo filme de seu universo de quadrinhos. Sem muitos detalhes de enredo, Joaquin Phoenix foi confirmado para viver o Príncipe Palhaço do Crime.

Além do ator, premiado por filmes como Ela, O Gladiador e Johnny & June, estará acompanhado na produção por Martin Scorsese (Taxi Driver, Os Bons Companheiros, O Lobo de Wall Street), como produtor e Todd Phillips (Se Beber, Não Case), como diretor.

Rumores diziam que Leonardo DiCaprio poderia pegar o papel do Joker, mas Phillips, que além de dirigir será co-autor do filme, disse que já conversava com Phoenix desde o último ano e que este era sua primeira opção. Aguardava apenas autorização da Warner Bros. Studios para fechar o acordo.

Mesmo que esteja se esforçando para se tornar relevante novamente, a DC Films designou um orçamento de US$55mi para a produção, valor considerado baixo para os filmes de super-heróis. Para se ter uma ideia, Deadpool, da Marvel, maior rival da DC nos cinemas, teve um orçamento de US$58, que já era considerado baixo dois anos atrás.

bg_dctoddphillips
Todd Phillips será co-autor e diretor do filme. (Foto: We Got This Covered)

Contudo, esse filme tem uma pegada diferente e, de certa forma, até próxima do próprio Deadpool. Esperado que seja ambientado nos anos 80, o filme deve ter uma aproximação mais intimista do protagonista, contando as origens do Joker como humorista fracassado e sem aparição de outros grandes personagens.

Além disso, o novo responsável pela DC Films, Walter Hamada, é notoriamente conhecido por produzir filmes de baixo orçamento que resultam em grandes sucessos e retornos financeiros, como IT – A Coisa e Invocação do Mal.

Este filme não ameaça o papel de Jared Leto como Joker. De acordo com a própria DC, o ator seguirá como o Coringa e o eventos desta nova produção não terá efeitos no personagem do Esquadrão Suicida.